Sirlei Romagna Rita

Ela é professora em Urussanga, encontrou na profissão quase que uma missão: Formar jovens para um mundo melhor. Entre seus alunos ela é uma unanimidade: A melhor professora do mundo. Conheça Sirlei Romagna Rita, para os amigos, simplesmente Sila.

Bons & Novos Entrevista: Sirlei Romagna Rita.

B&N: Fale um pouco sobre você. Quem é Sirlei Romagna Rita?

Sirlei Romagna Rita: Uma pessoa responsável que gosta de trabalhar, gosto muito de ler, música e filmes.

B&N: Como é a sua cidade de origem e como é sua relação com ela.

Sirlei Romagna Rita: Nova Veneza, muito bonita, ótima gastronomia, pessoas simples. Vou com frequência. 

B&N: Já morou em outro país? Tem vontade de morar? Em qual seria?

Sirlei Romagna Rita: Não. Mas já conheci o Uruguai (Montevidéu) é uma cidade maravilhosa! Com certeza moraria lá. Outro país que talvez morasse é na Itália. Gostaria que minha filha quisesse morar em outro país penso que é o melhor para ela.

B&N: Como é o seu trabalho?

Sirlei Romagna Rita: Tenho que estar sempre atualizada. É cansativo, mas gosto muito. Tenho ótimos colegas. É minha segunda casa. 

B&N: Você sonhava com esta profissão?

Sirlei Romagna Rita: No início da faculdade não, mas antes de terminar já percebi que seria professora.

B&N: O que mais lhe agrada na sua profissão?

Sirlei Romagna Rita: Encontrar os alunos alguns anos depois receber um abraço e perceber que de alguma forma contribui para o seu futuro.

B&N: Como você vê o momento atual da educação. O que mudou mais em relação a quando você era aluna?

Sirlei Romagna Rita: Ainda sem investimento por parte do governo. Quando era criança via o professor com muito respeito e admiração, hoje muitos alunos, pais e a sociedade de um modo geral desvalorizam o professor. 

B&N: Fora a sua profissão, qual sua maior paixão?

Sirlei Romagna Rita: Família e conhecer novos lugares.

B&N: Qual é o seu maior sonho, algo que você ainda não tenha realizado?

Sirlei Romagna Rita: Passar um Natal em um país onde possa ver a neve caindo, lareira acesa… Parece tudo de bom…haha.

B&N: Sabemos que você realiza, dentro do possível, atividades extras classes, (jardinagem, visita a usina fotovoltaica e eólica, etc) quais atividades extras você mais gostou e como foi?

Sirlei Romagna Rita: Viagens de estudo são sempre gratificantes. Conhecer o Museu da PUC (Porto Alegre), foi muito legal. Na verdade, todas as atividades que faço com meus alunos mesmo que seja uma saída próxima à escola proporciona bons momentos de estudo. Procuro sempre que possível aliar o conteúdo com a prática, entre as saídas temos: visita a ETA (estação de tratamento de água) Cirsures (Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos Urbanos da Região Sul) visitas na UNESC, CORPO DE BOMBEIROS ( Urussanga), IPARQUE.

B&N:O que você projeta para o futuro?

Sirlei Romagna Rita: Hoje penso mais no futuro da minha filha! Que ela se realize profissionalmente então o projeto é investir na educação dela.

B&N: O que precisa ser feito para que o aluno saia o mais preparado possível da escola para o mercado de trabalho?

Sirlei Romagna Rita: Que as escolas ofertassem cursos profissionalizantes, porém isso depende de investimentos do governo. Que o aluno pudesse estudar em período integral (geralmente os alunos do ensino médio precisam trabalhar para ajudar na renda familiar) 

B&N: Prefere Campo ou Praia? Por quê?

Sirlei Romagna Rita: Gosto dos dois. Mas tenho preferência pelo inverno ( roupas, comida, clima…) fim de semana perfeito para mim é subir a serra com minha família no inverno, adoro o frio…

B&N: Qual a receita para tentar estar motivada todos os dias?

Sirlei Romagna Rita: É fazer meu trabalho com responsabilidade sabendo que fiz o melhor que pude dentro da realidade de uma professora de Escola Estadual.

B&N: Qual foi sua primeira experiência profissional?

Sirlei Romagna Rita: Foi em uma Fábrica de calçados. Definitivamente sabia que não era o que queria…kkkkk

B&N: Sabemos que nem tudo são flores, tem alguma passagem que te marcou de forma diferente, positivamente ou negativamente?

Sirlei Romagna Rita: Venho de uma cultura onde para meus pais a mulher não precisa estudar ( sou a única da família de oito irmãos com curso superior e especialização) lembro sempre da emoção que senti quando me formei!! As dificuldades que passei para pagar a faculdade e aluguel, muitas vezes ia estudar com fome, pois faltava dinheiro até para o lanche…  trabalhava no comercio, não tinha tempo para estudar…mas valeu a pena! Hoje sou efetiva trabalho em uma Escola que amo e mesmo não tendo a valorização necessária pelo governo sou feliz. 

B&N: Gostaria de deixar uma mensagem para os nossos leitores?

Sirlei Romagna Rita: Tudo vale a pena quando a alma não é pequena. Fernando Pessoa