Beto Romancini: Rádio e TV Eldorado

Um mito passou por Criciúma, ficou por um tempo e foi embora para sempre.

No final dos anos 70 surgia para o estado a primeira emissora de TV em Criciúma, um projeto ousado do grupo Diomício Freitas. Com uma razão social muito forte chamada TV Eldorado Catarinense Ltda, tinha como objetivo uma programação de TV local e de toda região sul do estado, filiada da Rede Bandeirantes de Televisão de São Paulo.

Em um prédio térreo com seu design totalmente em forma de círculo, também abrigava as rádios eldorado AM e eldorado FM.

Ainda lembro quando a TV eldorado entrou no ar, aparecia na tela um bebê de fraldas e escrito… “Estamos engatinhando” e a noite entrava no ar com um jornal chamado 9 notícias com narração de Antônio Luiz.

Muitas pessoas subiam até o Morro Cechinel só para conhecer a TV eldorado, que já era um dos cartões postais da cidade. Meus vizinhos, certo dia, foram até lá a pé. Quando eu fiquei sabendo fiquei um pouco triste por não me convidarem para ir junto, tinha curiosidade em saber como era a tal TV eldorado.

Mas o destino às vezes te deixa na cara do gol. Eu que tinha curiosidade em saber como era a TV Eldorado, no dia 21 de julho de 1982 minha carteira foi assinada. Eu estava trabalhando na TV eldorado de office-boy e sendo assim eu andava por todo o prédio entregando correspondências, jornais e revistas. de sala em sala, sabia de tudo um pouco dos gerentes, diretores e funcionários.

Vamos voltar no tempo gente!!

De segunda a sexta ás 7 e 45 saia um ônibus do terminal central com todos os acentos ocupados, chegando na TV ás 8 00 hs da manhã. Éramos recepcionados pelo seu Pacheco, que falava para todos: Bom dia de manhã!! Seu Pacheco ficava na portaria até ás 12 hs depois assumia seu Augusto. Duas pessoas inesquecíveis.

A Rádio Eldorado FM tinha sua programação totalmente enlatada, assim se dizia na época. Vou explicar! Todas as músicas e comerciais eram remetidas da rede Transamérica via ônibus da empresa Catarinense de São Paulo. Eram fitas em rolo para serem reproduzidas em um aparelho chamado kai durante toda semana e devolvidas na semana seguinte para a programação ficar atualizadas.

Tudo isso passava pelo meu setor, nós recebíamos e despachávamos. Até que de tanto o material atrasar o gerente da rádio Luiz Antônio Aléssio, resolveu que daquele dia em diante a Rádio Eldorado FM teria programação ao vivo em alguns horários até que se completasse o quadro de comunicadores. Só passou fera por lá, Guto, Zé Carlos Jacob, Lize Búrigo, Gui, Paco, Sau, Fabi, André Caldas, Robson Lopes, a saudosa Myrian que tenho ainda saudades e alguns que não lembro mais, mas que marcaram muito a rádio.

A Rádio Eldorado AM já com programas ao vivo a partir das 5 hs com o Padre Carlos, Zé do Mato nosso saudoso Valdenir Zanete, Beto Silva, Afonso Martins, André Martins com seu programa nos sábados a noite completando Carlinhos Lacombe e Pedro Nakagaki com sua turma da seresta.

Tinha excelentes profissionais no departamento de esportes da rádio coordenados por Pedro Barcelos gerente e plantão, quando em jogos do Criciúma, com seu slogam “Pedro Barcelos o homem do plantão”!! O Saudoso Sebastião Farias. Narrador, Márcio Cardoso e Rogério Dimas, Doscil Amboni repórteres de campo e tantos que já passaram engrandecendo ainda mais o nome Rádio Eldorado.

Pensando nos jogos abertos de 87 e o bom desempenho do time do Criciúma a Rádio Eldorado reforçou ainda mais seu departamento de esportes contratando novos profissionais para juntar-se aos demais. Joao Nassif, Paulo Otaram, Mário Lima, Gilberto Custódio, o saudoso João Manoel Machado que era uma figura. Jairo Silva, Dante Bragatto neto, o saudoso Milioli Neto, Alexandre deluca Cabreira. Também dando total cobertura ao time do Criciúma nos anos seguintes em que o disputava o Campeonato Catarinense, Copa do Brasil e Libertadores de 1991.

Nos corredores das rádios eram sempre movimentados, gente passando para gravar comerciais, pegar discos, fitas, conversando, ás vezes uma discórdia saudável que se resolvia rápido, muitas piadas, brincadeiras. Este era o dia a dia de uma grande rádio que ninguém que passou por lá jamais na vida vai esquecer mas, a atração mesmo das rádios sem dúvida era a gravadora comandada com estilo por Orivando Machado o nosso Loro com sua risada super engraçada, que se ouvia a distância, ele tinha uma mania de dar dedada nas pessoas que ali trabalhavam, eu levei várias e como doía amigo!

A discoteca da rádio sempre foi um ponto de encontro de todos inclusive de alguns diretores que batiam ponto por ali, era uma espécie de confessionário. Não havia troca de conversas, mas sim trocas de besteiras e várias risadas. Tudo isso sob o comando de Zé Crescêncio responsável pelo acervo de discos e fitas na chamada discoteca que também era usada pela TV eldorado.

Na discoteca também era frequentada por personagens folclóricos da empresa como o saudoso Osvaldo Costa o Bolacha e Geraldo Caciatori sonoplasta da Rádio Eldorado. Duas pessoas figuraças. Só quem conviveu com eles sabem como eram divertidos, não esquecendo jamais de Antônio Rosa um dos melhores locutores do estado que com seu programa sertanejo era sucesso sempre na Rádio Eldorado. Pensa em um cara contador de piadas! Antônio Rosa ele era fera.

Nesse tempo que trabalhei na TV, acompanhei o nascimento de mais duas rádios: Rádio Hulha Negra AM e Rádio Som Maior FM. Com uma programação nova na cidade. Rádio Hulha Negra com programação totalmente sertaneja que reuniu alguns locutores da casa.

Valdenir Zanete, Luiz Eduardo Ortiz, Egle Vitali (babi), Antônio Rosa e outros faziam programas ao vivo cada um com seu horário só com músicas sertanejas que foi grande novidade na cidade dos anos 90 com um grande retorno dos ouvintes. Um projeto que deu super certo.

Já a Rádio Som Maior FM tinha uma programação totalmente diferente com músicas mais selecionadas voltadas para um público adepto das músicas MPB, Pop Rock etc., também como começou a rádio Eldorado, locução totalmente gravada. Era ótima para ouvir no rádio do carro.

Das 4 rádios que haviam no morro da TV, todos tinham seu público, seus ouvintes pois existiam profissionais que trabalhavam com muito prazer fazendo o que gostavam para levar aos ouvintes sua noticia, seu futebol, suas músicas e aquele recado que você tanto esperava. Pois quem passou pela Rede de Comunicações Eldorado. Tem muitas histórias para contar, para sempre!!

Agora vamos lembra um pouco da TV eldorado.

 

TV Eldorado Catarinense LTDA, razão social forte e foi a razão na vida de quem passou por lá.

A cidade do carvão e do azulejo estava em festa com um canal de televisão voltado sua programação exclusivamente para a região. Programas de variedades, filmes, jornalismo e esportes. Tendo uma audiência muito forte, mas seus fiéis telespectadores nem imaginavam a magia que era para botar tudo isso no ar.

Em 1982 quando comecei a trabalhar naquela empresa de comunicação, fiquei admirado com todos aqueles profissionais engajados como peças e engrenagens para levar informações e entretenimento até as casas das pessoas. Eu me assustava com tanta correria e gritos para tudo sair impecavelmente dentro da central como era chamada aquela grande sala. Ali era sem dúvida o coração da TV Eldorado. Daquele grande coração saia todos os programas ao vivo, produção de comerciais que eram feitos durante a madrugada por outra equipe e gravação de programas para serem exibidos em outros dias.

O nome do departamento que produzia comerciais e chamadas era telecentro e tinha como seu gerente Orival Alves que junto com Mauri Alves, Rudi Back e Jaque criavam textos  e ideias para produzir os comerciais. As legendas eram feitas de cartolinas com as devidas logomarcas das lojas etc. Feitas por Gilberto Pegoraro que respondia pelo departamento de artes e apresentava um programa diário pelas manhãs na TV.

Os filmes que eram exibidos nos fins de semana chegavam via ônibus de São Paulo e Rio de Janeiro. Recebidos por João Luiz Virtuoso responsável pelo departamento de tráfego da emissora, o mesmo encaminhava para os senhores Antônio Sá e Godoy que revisavam os rolos de todos os filmes para irem ao ar, em uma sala escura e isolada que ficava anexo a fitoteca e se guardavam todos os comerciais e programas que foram exibidos e coisas inéditas a serem vinculadas durante a programação. Também eram arquivadas fitas em rolo com gravação em áudio de toda a programação que durante um mês ficava a disposição do DENTEL, uma espécie de controle de censura federal. Eu trabalhei por algum tempo na fitoteca, depois quem assumiu o posto foi Nilton Dal Ponte por muito tempo.

Fita umatic era onde ficavam armazenados todos os comerciais e programas da TV Eldorado, sendo que havia dois tipos de fitas, a de 40 usadas para arquivos de comerciais e programas e as de 20 utilizadas em gravações de externas. Para fazer este trabalho era uma parafernalha que quase enchia um Gol chalera (era assim se chamava), só o chamado VT, aparelho onde a fita seria inserida, pesava uns 25 quilos, mais a câmera, tudo isso nas costas dos cinegrafistas. Profissionais como Amilton Luiz, Adelmo Luciano, Peninha e Clésio Wesler davam conta do recado.

O departamento de jornalismo era comandado por Aderbal Machado, junto com Fátima Beltrame, Adelor Lessa (repórter), Gilberto Lima, Adilamar Rocha, Antônio Rosa de apresentadores, levavam diariamente as notícias de Criciúma e região com uma grande audiência em todo o sul de Santa Catarina. Cada departamento tinha sua equipe de externa, Adelmo, Amilton Luiz e Peninha faziam parte da equipe de jornalismo. Ficavam quase todo tempo na rua fazendo as reportagens acompanhado de um repórter para botar as matérias no ar no mesmo dia.

Aderbal Machado tinha um programa ótimo de variedades todas às manhãs de segunda a sexta que se chamava vôo 762. Seu Cenário era bem criativo: o interior de um avião de passageiros com algumas poltronas onde seus convidados eram entrevistados. Tinha grande audiência naquele horário.

Som verde foi um dos primeiros programas sertanejo era gerado pela Rede Bandeirantes no final dos anos 70 pela nossa TV Eldorado, show da viola veio para abrir caminhos para cantores sertanejos  de Criciúma e toda a região Sul comandado e apresentado por Antônio Rosa foi um dos maiores programa de auditório e fez história na televisão catarinense. Desse ótimo projeto foram gravados dois LPs, um sucesso na época. Dos produtores que fizeram o programa, um foi destaque, Odilon Silveira Caetano que, além da produção do programa, era responsavel pelo almoxarifado da TV Eldorado. Eu, Beto Romancini, também ajudei na produção do Show da Viola nos anos 90. Era muito divertido.

Paulo de Lima e Valdenir Zanete também fizeram parte do quadro de apresentadores do programa Show da Viola que se apresentava em caravanas por todo o Estado de Santa Catarina.

Conversa de arquibancada. Um programa esportivo que sob o comando de João Nassif entrava no ar aos sábados pela manhã e tinha como cenário a réplica de uma arquibancada mesmo. Ali os convidados eram entrevistados debatendo várias modalidades esportivas da região, estado e país, mas o foco principal não podia ser outro! Futebol e uma das melhores fases do time do Criciúma que era assunto debatido pela equipe esportiva da TV Eldorado, Geraldo Souza era o produtor desse ótimo programa.

Clésio Búrigo, com méritos, era o chefe do departamento de esportes da TV Eldorado. Um profissional exemplar que trabalhava de segunda a domingo praticamente. Ele fazia quase todas as reportagens dos times da região, as demais matérias ficavam por conta de Márcio Cardoso e Doscil Amboni. Clésio muitas vezes ficava esperando o cinegrafista e assim que o ônibus com os funcionários da TV parava na portaria eles já desciam o morro, faziam as reportagens e até as dez da manhã já estavam de volta a TV para editar as matérias que seriam exibidas às treze horas no programa de esportes. Clésio ainda participava dos comentaristas da RCE e junto com Roberto Alves e Miguel Livramento de Florianópolis e Eládio Cardoso de Itajaí, formando uma rede estadual das emissoras da RCE TV.

Uma das grandes coberturas que a TV Eldorado conseguiu fazer com grande sucesso, sem dúvida foi as eleições de 1982, que reuniu todos os jornalistas da RCE TV de todo o Estado no mesmo prédio da TV Eldorado, informando ao telespectador de todo o estado, voto a voto, na apuração, sendo que cada apresentador divulgava os resultados parciais de sua região de cobertura, ao vivo. Cada região chamada por Aderbal Machado e Ariosvaldo Machado que eram os ancoras na cobertura das eleições 82. Simplesmente trocavam o nome da cidade no cenário, mas na verdade estavam todos nos estúdios da TV Eldorado em Criciúma.

Vamos deixar o telespectador pensar que cada apresentador está fazendo a cobertura das eleições de sua região, assim disse o diretor de programação Luiz Frankfort na reunião com todos os funcionários, que como eu, foram convocados uma semana antes das eleicoes 82.

Adilamar Rocha que além de ser Âncora dos telejornais transmitidos pela TV Eldorado, tinha um programa de variedades todas as manhãs de segunda à sexta. Programa este já apresentado por Lenita Calduro bem no comecinho da TV Eldorado. Adilamar comandou com muita competência, por muito tempo este programa e teve como sucessores nomes como Joice Quadros, Claudia Junkes e Hélio Florentino que foi também âncoras dos telejornais até a compra da Eldorado pela RBS TV.

A TV Eldorado foi pioneira em transmitir bailes de debutantes e carnavais de salão e nessas empreitadas pelo menos três departamentos se engajavam para tudo sair com qualidade da TV Eldorado: O departamento técnico, departamento administrativo e o de programação, lógico também sobrava para o almoxarifado que sempre abastecia com algum material. A primeira transmissão foi o carnaval de salão do União Mineira chamado Baile do Arranco. Este aconteceu em uma quinta-feira, dando início ao carnaval daquele ano. Bons tempos aqueles, além dos bailes de salão, também eram transmitidos ao vivo alguns desfiles das escolas de samba de Criciúma que na época tinha várias escolas ótimas e um carnaval de rua inesquecível. Para se ter uma idéia, os bailes de salão só iniciavam quando os desfiles e a transmissão da TV Eldorado se encerravam, lá pela uma da manhã.

Os bailes de debutantes eram com certeza um dos trabalhos mais incríveis de todas as transmissões da marca TV Eldorado. Segundo os contatos comerciais da TV, não era muito difícil de vender para os clubes da região. Sob a gerência de Valter Dieter, assessorado por Luiz Carlos Cardoso, Vera Lúcia Neoti, Otília Soratto, Ilson Henrique e Elena.

A logística para transmissão do baile iniciava uma semana antes.  Albertina Demétrio ficava encarregada de fazer todo o roteiro da transmissão do baile e também os trajes dos câmeras-mens, para trabalharem no evento vestidos de acordo com os participantes daquele baile.

O departamento técnico fazia toda a montagem de câmeras, iluminação e microfones para que no dia do baile não houvesse nada de errado. Eng° Meller, Jucélio Alves, Antônio Sá e Carlos Mafra, eram responsáveis por esta área e três dias antes já começavam seus trabalhos, saindo da TV bem cedo com uma Kombi carregada de equipamentos.

Com tudo montado, testado e conferido, entravam em cena os câmerasmens, para dar início a transmissão do baile de debutantes, ao vivo, pela TV Eldorado. Lobão (Cristofer Lima) carioca e tiliga que tinham como coordenadores e mesa de cortes Ruberval Martins(Travão), José Carlos Martins (faísca) e Sérgio Francioni. Algumas vezes estes bailes eram apenas gravados para serem exibidos no sábado seguinte ou na íntegra ou em os melhores momentos.  Assim eram feitos estes bailes que trazem muitas recordações para quem viveu e fez tudo isso.

Em 1994 a TV Eldorado teve a oportunidade de transmitir ao vivo o eclipse total do sol, um fenômeno que jamais vamos esquecer. Eu, junto com Ilson Henrique assistimos lá em cima da torre da TV e foi uma sensação incrível, onde o dia virou noite por alguns minutos e dessa transmissão, foram gravadas em fitas VHS na época para serem comercializadas nas locadoras da região e no estado.

Nas campanhas eleitorais, a TV Eldorado também produzia programas de candidatos para vereador e prefeitos, sendo que para não desfalcar os profissionais que faziam o dia a dia da TV, outra equipe fazia estes serviços. Desta equipe veio para ficar o cinegrafista Adailtom Martinelo que até hoje atua nesta área, um ótimo profissional.

Rogério Danielsk, que entrou na TV como responsável pela limpeza dos carros da empresa, teve uma oportunidade de ser também cinegrafista, pelo departamento de esportes e até hoje também atua nesta área.

Nunca vou esquecer as grandes mulheres da copa e higiene da TV Eldorado. Elas davam conta de todo aquele prédio, sempre dando atenção e carinho, levando o café todos os dias, assim que chegávamos para trabalhar, nossas garrafas com café bem quentinho estavam a nossa espera.  Chegavam à sala junto com um bom dia das nossas guerreiras da cozinha. Eu tomo a liberdade de agradecer a todas elas em nome de todos os funcionários da RCE. Dona Inês, dona Adelaide, dona Marta e de tantas que passaram pela copa da TV Eldorado deixo aqui minha eterna gratidão.

Tiro meu chapéu muitas vezes para seu Elias, responsável por todo o jardim do prédio e que, apesar de sua idade, deixava aquilo tudo impecável; junto com seu Milton que o auxiliava, os dois eram exemplos de funcionários.

Esta foi um pouco da história da TV Eldorado e uma fase de minha vida que foi e será para sempre inesquecível e tenho certeza que todos que tiveram a oportunidade de trabalhar na TV têm sempre coisas boas para lembrar.

Das pessoas que não me lembrei de citar neste texto, sintam-se incluídos nele, nomes nem sempre são fáceis de serem lembrados, mas amigos de trabalho da TV Eldorado Catarinense LTDA, todos ficaram gravados no coração de cada um de nós.

Até a próxima.

Beto Romancini

9.9963-3792