Você já sentiu um frio na barriga?

Frio na barriga

O frio na barriga é algo que chega a assustar. Diversos são os motivos que nos dão a sensação que algo vai sair de dentro do nosso corpo. Pode ser o coração, o estômago e outros órgãos mais sensíveis a emoções. Eu não queria, mas o meu intestino é o mais prejudicado, pois, dependendo da situação, o frio rapidamente se transforma em dor. Dor de barriga que parece até coisa de criança. Mas agora, pensemos no frio.

Já senti frio na barriga quando me apaixonei pela primeira, pela segunda, pela terceira e tantas outras vezes. Senti frio na barriga quando noivei, quando casei. Quando peguei meus exames nas duas oportunidades que engravidei. O maior frio, porém, veio da descoberta da traição. Felizmente esta dor passou e o frio voltou com o novo namoro. Este frio se intensificou quando minha mão foi pedida pela segunda vez e vi os olhos do papai querendo me fulminar, por arriscar um segundo casamento.

Senti frio na barriga quando no meu primeiro ano de casamento (do segundo casamento) fui levada de olhos fechados ao topo do prédio mais alto de São Paulo, para jantarmos apreciando aquele mundo de luzes lá de cima.

Senti frio (ainda sinto) quando vejo uma blitz. O frio também chegava nas inúmeras provas do colégio e faculdade.  Frio na barriga mesmo foi colar na faculdade. Parecia que cola e cabelos brancos não combinavam.

Senti frio quando fui para Gramado no Festival de Publicidade com minha turma e dancei muito na boate como uma adolescente.

Quase congelei na minha primeira palestra na faculdade sobre o livro o “O Segredo”.  Naquela noite diante dos alunos e do professor Ronaldo, com a cara e a coragem eu fui muito audaciosa. Esta audácia, mudou a minha vida.

Congelei e descongelei inúmeras vezes com meus filhos. Fecho os olhos e lembro ainda hoje das apresentações nos colégios, da dança, da capoeira. Do inesquecível PROERD, dos bilhetinhos, dos presentinhos e da música do Maurício Mattar pedida no rádio pelo Caio, assim como os gols marcados por ele na escolinha de Futebol. Nos caldos levados pelas ondas do mar e depois na natação. Nos jogos de tacos e nas conquistas adquiridas ao longo da vida deles, como jogar bola, andar de bicicleta e dirigir.

Dirigir eu falei? Ui, me deu um frio na barriga. E você já sentiu isto?

Mais crônicas

ELE E ELA.

ELE ESTAVA DEITADO, TENTANDO NÃO PENSAR NO QUE JÁ ESTAVA PENSANDO. ELA DORMIA TRANQUILA, SORRISO NOS LABIOS, PARECENDO SONHAR. ELE TENTAVA MAIS UMA VEZ DESENVECILHAR DO PENSAMENTO, TENTAVA NÃO PENSAR NO QUE ESTAVA PENSANDO. DESISTIU, ESTAVA DESEMPREGADO E PENSAR OU NÃOPENSAR NISSO NÃO IA ALTERAR ESTA VERDADE. PIOR AINDA A PARCELA DO SEGURO DESEMPREGO NÃO SAIA, E ELE ESTAVA PRECISANDO DE DINHEIRO. NÃO PARA ELE, JÁ QUE NÃO TINHA LUXO NEM VÍCIOS, MAS PARA AS CONTAS DO DIA A DIA. ENERGIA ELÉTRICA, ÁGUA, O MERCADINHO DA ESQUINA. TENTOU NÃO PENSAR MAIS.

ELA ACORDOU, AINDA COM O SORRISO NOS LÁBIOS E DISSE:

– EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO.

GRANDES COISAS, PENSOU ELE, FAZ DIAS QUE EU PENSO SEMPRE A MESMA COISA!

SEM PARAR DE SORRIR ELA DISSE:

– VOCE ESTÁ PENSANDO NO DINHEIRO DO SEGURO DESEMPREGO, MAS NÃO SE PREOCUPE QUE HOJE ELE VEM DE CERTEZA.

DE ONDE VINHA AQUELA CERTEZA? PENSOU EM PERGUNTAR, ACHOU MELHOR NÃO PERGUNTAR. PERGUNTOU:

– DE ONDE VEM ESTA CERTEZA?

– SIMPLES, ONTEM A NOITE ANTES DE EU DORMIR EU FIZ UMA PROMESSA PARA MINHA SANTINHA.  TENHO CERTEZA QUE ELA IRÁ ME ATENDER.

SIMPLES ASSIM PENSOU ELE, E PORQUE ELA NÃO FEZ ESTA PROMESSA ANTES. NÃO ACREDITAVA MUITO EM RELIGIÃO, NÃO TINHA FÉ, MAS NÃO QUIS CONTRARIA-LA. DEU UM BEIJO NELA E IA SE PREPARAR PARA MAIS UM DIA DE DESCULPAS PARA SEUS CREDORES, E O MEDO DE A QUALQUER MOMENTO TER O FORNECIMENTO DE AGUA OU ENERGIA INTERROMPIDO. QUANDO UMA DUVIDAZINHA APARECEU EM SUA MENTE. ACHOU MELHOR NÃO PERGUNTAR. NÃO SE CONTE-VE, PEGUNTOU:

QUE PROMESSA VOCE FEZ?  O QUE VOCE PROMETEU? E SE ARREPENDEU DE TER PERGUNTADO. TEMIA PELA RESPOSTA.  ELA SORRIU E DISSE JÁ SE EXPLICANDO, POIS SEM QUERER ELE TINHA COLOCADO UM TOM MAIS RISPIDO NA PERGUNTA DO QUE INTENCIONARA.

SABE COMO É QUE É, SE A GENTE PROMETE QUALQUER COISINHA, A SANTA NÃO ATENDE, DAI TEM QUE PROMETER ALGUMA COISA QUE A SANTA REALMENTE QUEIRA GANHAR. TODO MUNDO PROMETE 1 VELA OU DUAS, OU IR CAMINHANDO ATÉ O SANTUARIO, MAS EU NÃO, EU APOSTEI ALTO PARA GANHAR.

ELE JÁ ESTAVA COMEÇANDO A FICAR PREOCUPADO.  FINGIU CASUALIDADE E TENTOU FALAR NO TOM MAIS AMENO POSSIVEL:

FALA LOGO MULHER O QUE TU PROMETEU?

ELA SE ENCOLHEU, SUA VOZ TINHA SIDO RISPIDO E O SORRISO NOS LABIOS DELA DESAPARECEU, EU PROMETI MIL VELAS, PRONTO FALEI.

O QUE?

MIL VELAS JÁ DISSE.

EU SEI EU ESCUTEI, NÃO SOU SURDO, ESTOU PERGUNTANDO POR QUE VOCE FEZ ISSO.

– PARA A SANTINHA NOS ATENDER, E TEM MAIS UMA COISA….

ELA DIMINUIU A VOZ.

– EU PROMETI QUE VOCE IA CAMINHANDO LEVAR AS VELAS PARA A SANTINHA LÁ NO SANTUÁRIO DELA.

ELE NÃO CHEGOU A OUVIR AS ÚLTIMAS PALAVRAS, MAS ELE SABIA QUE TINHA SIDO ISTO QUE ELA TINHA FALADO.

PRONTO. AGORA FAZIA ALGUM TEMPO QUE ELE NÃO PENSAVA MAIS NO DESEMPREGO. AGORA TINHA OUTRA COISA PARA PENSAR.

E PIOR, QUANTO CUSTARIA MIL VELAS, PORQUE TINHA CERTEZA QUE ELA NÃO ABRIRIA MÃO DE PAGAR A PROMESSA, PROVAVELMENTE A PARCELA DO SEGURO DESEMPREGO NÃO DARIA PARA PAGAR AS MIL VELAS, E QUANDO PESARIA MIL VELAS QUE ELE TERIA QUE LEVAR NAS COSTA, OU EM UM CARRINHO DE MÃO. E A DISTANCIA ATÉ O SANTUARIO?. E QUE MAIS?

– O QUE VOCE COMBINOU COM A SANTA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *